fbpx
imunizações de rotina

Imunizações de rotina: veja quais são as vacinas mais importantes

O tema “vacinas” ganhou a mídia mundial em meados de 2020 e início de 2021. Sobretudo, com a pandemia do coronavírus, muito se pergunta sobre a solução para o problema. Ademais, nesse cenário, volta a ficar evidente a importância que as imunizações de rotina têm para a saúde dos brasileiros e a sociedade como um todo.

A saber, as vacinas começaram a surgir por volta de 1798 pelo médico e cientista inglês Edward Jenner. Décadas se passaram desde o desenvolvimento dos primeiros imunizantes, e atualmente temos uma série deles.

Neste artigo, apresentaremos as principais vacinas que uma pessoa deve tomar ao longo da vida. Acompanhe!

BCG

A BCG é uma das imunizações de rotina aplicadas nos primeiros dias de vida de uma criança. Primordialmente, ela é inserida no primeiro mês do bebê, aplicada no braço direito. Assim, ela protege contra as formas graves de doenças como a meningite tuberculosa e a tuberculose miliar.

Aplicada há décadas no Brasil, assim como outras vacinas, ela é extremamente segura e eficaz. Porém, as reações mais comuns podem ocorrer algumas semanas depois, entretanto, elas são leves e relacionadas a vermelhidão e coceira na pele. O tratamento pode ser feito com limpeza utilizando água e sabonete.

DTP/Pentavalente

A Pentavalente, como ficou conhecida no Brasil, é um imunizante que protege contra 5 doenças. São elas:

  • hepatite B;
  • coqueluche;
  • tétano;
  • difteria;
  • infecções causadas pela bactéria haemophiluns do tipo B.

A saber, o tempo correto de tomar a vacina é entre os 2 a 4 meses de vida de uma criança. Além disso, também são necessários reforços aos 15 meses e aos 4 anos de idade.

Tríplice viral

vacina contra sarampocaxumba e rubéola (vacina tríplice viral) é uma combinação de vírus vivos atenuados contra o sarampo, a caxumba e a rubéola, apresentada sob a forma liofilizada. Todos os três componentes desta vacina obrigatória são altamente imunogênicos e eficazes, dando imunidade duradoura por praticamente toda a vida. A proteção inicia-se cerca de duas semanas após a vacinação. A vacina deve ser administrada em duas doses, sendo a primeira administrada aos 12 meses e a segunda entre os 15 e 24 meses de idade.

Hepatite A e B

A vacina para a hepatite A está no calendário de vacinação desde 2017 e deve ser administrada em uma dose única nas crianças de 15 a 23 meses. No caso do imunizante para a hepatite B, temos um imunizante que é uma verdadeira obra-prima da medicina moderna.

A sua eficácia é de 95% e recomenda-se a aplicação nas primeiras 12 horas de vida do bebê. São três doses: duas com um intervalo de um mês e a terceira depois de seis meses da primeira.

Rotavírus

O rotavírus causa uma infecção grave que atinge o trato gastrointestinal e pode levar à morte por desidratação. Ademais, o processo de imunização contra o rotavírus acontece em duas doses.

A primeira aplica-se dois meses depois do nascimento de uma criança e a segunda, 4 meses após o parto. Não se deve deixar de observar o prazo  para que os efeitos sejam proporcionados ao corpo da criança. Além desses, também temos outros imunizantes muito importantes que combatem doenças como a febre amarela e gripe, por exemplo.

O mais importante é que todos tenham a consciência de que as imunizações de rotina devem acompanhar toda a vida de uma pessoa. Em um mundo com cada vez mais elementos patógenos, é de extrema importância manter a vacinação em dia.

Então, gostou deste artigo? Não deixe de compartilhar essas informações em suas redes sociais. Dessa forma, outras pessoas também conhecerão esses imunizantes e saberão porque são tão importantes para a vida em sociedade!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.