fbpx

Fome psicológica: saiba como contornar o problema

O ser humano tem maneiras diferentes de lidar com as próprias emoções. Alguns aproveitam certos estados de espírito para fazer algo produtivo, outros preservam hábitos que nem sempre contribuem para um estilo de vida saudável. Aí que mora o problema! Comportamentos nocivos somados à alimentação desequilibrada, podem ser o gatilho para a fome psicológica.

É certo que devemos saciar nossas necessidades fisiológicas na intenção do bom funcionamento do nosso corpo. No entanto, os excessos cometidos em momentos emotivos, em nada colaboram na construção de hábitos mais saudáveis.

Nos tópicos abaixo, você conhecerá um pouco mais sobre o tema e verá o quanto é importante evitar qualquer tipo de compulsão alimentar. Continue conosco e tenha uma boa leitura!

O que é a fome psicológica

O corpo precisa de nutrientes essenciais para ter vitalidade e manter o bom funcionamento de todos os seus sistemas. Uma alimentação rica e balanceada precisa estar inserida em nossa rotina.

No entanto, existe a fome psicológica, onde o indivíduo sente uma vontade desequilibrada de ingerir alimentos específicos, quase sempre ricos em açúcar ou com muito carboidrato. Em geral, são alimentos que, se ingeridos em grande quantidades, trazem uma satisfação imediata àquela pessoa.

A melhor maneira de lidar com essa sensação

Apesar de alguns alimentos proporcionarem prazer instantâneo e deixar o indivíduo bastante satisfeito, a fome psicológica leva à compulsão alimentar ou a comportamentos que poderão prejudicar a saúde mental. A ansiedade, por exemplo, é um gatilho da compulsão alimentar. Assim, muitas pessoas em crise, acabam por descontar na comida.

A melhor maneira de não seguir esse tipo de comportamento é com a adoção de uma dieta adequada, aliada a práticas de relaxamento, como a meditação e yoga. Desse modo, ao lidar com as emoções de um jeito equilibrado, você ficará livre do aparecimento de algumas doenças, e não terá problemas com a autoimagem.

Os sinais que sinalizam o aparecimento da fome psicológica

Profissionais com muitas demandas no trabalho ou que não dispõem de uma gestão do tempo na vida profissional, decepções, crises de ansiedade, fobia social, criar expectativas em relação a alguma situação ou pessoa, a tensão pré-menstrual e, até mesmo, problemas com a baixa autoestima fazem com que a fome psicológica apareça.

Sempre que passar por essas situações, tome atitudes estratégicas: procure ajuda especializada, mantenha o equilíbrio da mente e do corpo, faça exercícios ou uma prática esportiva do seu interesse, além de priorizar a ingestão de comidas saudáveis.

Nesse sentido, uma maneira simples de lidar com esse tipo de comportamento é direcionando o pensamento em algo produtivo. Seja em uma atividade que aprimore a criatividade ou ao explorar as diversas manifestações artísticas, como pintura, literatura, música, fotografia, entre outros.

Durante a leitura deste artigo, você conheceu o que é a fome psicológica e como o indivíduo deverá lidar com esse tipo de sensação. Portanto, procure seguir as dicas que mostramos e opte por um estilo de vida que favoreça a sua saúde.

Continue conosco e leia este conteúdo que mostra como controlar o apetite com 3 dicas fundamentais.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.