fbpx
doenças comuns em crianças

Doenças comuns em crianças: conheça as 5 principais e saiba como evitá-las

Os primeiros anos de vida de uma pessoa são cruciais para sua saúde. Isso acontece porque é nessa faixa etária que o corpo está em fase de amadurecimento, ou seja, criando defesas contra vírus e bactérias. Entretanto, há diversas doenças comuns em crianças que devemos estar atentos.

Naturalmente, elas estão expostas diariamente a possíveis agentes patogênicos. Seja pelos momentos de brincadeira, o instinto de descoberta do mundo ou até mesmo, a falta de consciência dos cuidados necessários.

Nós, como adultos, o que podemos fazer para protegê-las? Para te auxiliar, escrevemos este artigo sobre as doenças mais comuns em crianças e o que fazer para evitá-las.

Confira!

Quais são as 5 principais doenças comuns em crianças?

A princípio, por mais que tenhamos todo cuidado com nossos pequenos, o sistema imunológico deles ainda adquire “memória” sobre o que combater.

Na grande maioria, as doenças comuns em crianças são de fácil tratamento, mas isso não significa que não devemos ter atenção. Confira quais são elas!

1. Catapora

Não teria outra doença a não ser catapora para iniciarmos essa lista. Quando pensamos nessa doença, automaticamente, já generalizamos como uma doença infantil. Não que adultos não desenvolvam catapora, mais isso é raro, sendo realmente mais comum nos primeiros anos de vida.

Causada pelo vírus Varicela-zóster, ela é altamente contagiosa. Sendo assim, o grande risco está na contaminação devido ao contato com objetos de uma pessoa já acometida pela doença. Além disso, saliva, tosse e espirro também são agentes transmissores.

Entre os sintomas, estão as erupções vermelhas na pele, que coçam, além de febre e mal-estar. O tratamento varia de acordo com cada paciente. Entretanto, para evitá-la, é necessário vacinar a criança, o que está disponível gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS).

2. Caxumba

A caxumba é uma doença causada pelo paramyxovirus da classe rubulavirus, um tipo de vírus que acomete as glândulas parótidas, que são as maiores das três glândulas salivares.

Os principais sintomas da doença são: febre, dor na face e aumento do volume das glândulas salivares. Também pode observar-se dor no corpo e na cabeça. Os agravamentos da caxumba são raros, mas podem ocorrer, entre elas inflamação nos testículos (orquite), inflamação nos ovários (ooforite) em mulheres acima de 15 anos, inflamação do pâncreas (pancreatite) e inflamação que envolve cérebro e meninges (meningoencefalite).

A transmissão da caxumba é principalmente aérea, através de gotículas de saliva do doente que possui o vírus. Na maior parte das vezes, a infecção se manifesta na infância. Vale destacar que a pessoa com caxumba pode transmitir o vírus cerca de uma semana antes de aparecerem os sintomas e até nove dias depois destas manifestações. Assim, sugere-se que o paciente fique longe do trabalho ou da escola, visto que pode contaminar outras pessoas.

A vacina é a única forma de prevenir contra a caxumba. Todas as pessoas devem tomar duas doses da tríplice viral, que protege também contra o sarampo e a rubéola.

3. Sarampo

O sarampo é uma doença infectocontagiosa provocada por  um Morbilivirus e transmitida por secreções das vias respiratórias como gotículas eliminadas pelo espirro ou pela tosse. O período de incubação, ou seja, o tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas, é de cerca de 12 dias, mas a transmissão pode ocorrer antes do aparecimento dos sintomas e estender-se até o quarto dia depois que surgiram placas avermelhadas na pele.

Como sintomas, pode-se observar: febre alta, placas vermelhas no corpo, tosse, coriza, conjuntivite, dor de garganta, inchaço dos gânglios, irritação nos olhos ou sensibilidade à luz.

Não se descuide do programa de vacinação dos seus filhos. A vacina é a melhor forma de evitar a doença, que pode se agravar, principalmente se o paciente estiver debilitado.

4. Alergias

Certamente, as crianças estão mais sujeitas a alergias, afinal, seu sistema imunológico ainda não consegue identificar prontamente todos os agentes invasores. Segundo um estudo da Sociedade Brasileira de Pediatria, ao menos, 3% das crianças as desenvolvem nos primeiros anos de vida. 

Conforme o conceito, as alergias se formam quando o sistema entende organismos que entram no corpo como algo a ser defendido. Alguns dos itens que podem causar alergias são corantes, leite de vaca, trigo, soja, entre outros. Os efeitos são erupções cutâneas, dores abdominais e, até mesmo, dificuldade de respirar.

5. Infecção de ouvido e garganta

Entre as doenças comuns em crianças estão as infecções de ouvido e garganta. Elas são causadas pelo excesso de umidade no canal auditivo ou pelo acúmulo de secreção na região, em virtude de gripes e resfriados. Sendo assim, é necessário ter cautela na hora do banho e garantir que o ouvido esteja bem seco. Para as infecções na garganta, a melhor maneira de prevenção é ter uma alimentação saudável e bem balanceada.

Em conclusão, infelizmente, as doenças comuns em crianças são frequentes nos primeiros anos de vida. Além das dicas de prevenção citadas, é muito importante levá-las frequentemente a seus médicos pediátricos, com objetivo de garantir a saúde dos pequenos.

Aproveitando que falamos sobre a saúde das crianças, você conhece o tratamento de homeopatia para elas? Aproveite e faça uma breve leitura do nosso artigo e entenda melhor como essa pode ser uma boa alternativa.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.